Sobre Serpa


Localização


A encantadora e Vila de Serpa, conhecida como "Vila Branca", situa-se no meio da região sudoeste da Península Ibérica.

 

A cidade fica no cruzamento entre Lisboa, Faro (PT) Sevilha e Madrid (ES). 

 

Está longe do turismo de massa, mas não está longe do mundo. O  suficiente longe para estar na natureza pura e no silêncio da bela região do Alentejo, e o suficiente perto para ser facilmente acessível a partir dos aeroportos circundantes.

 

Recomendado como base para a descoberta desta parte da Península Ibérica.

 

Aeroporto de Lisboa: 2h20

Aeroporto de Faro: 1h50

Mérida: 2h30

 

Aeroporto de Sevilla: 2h30



História

O clima mediterrânico, ideal para viver e para a agricultura, atraiu desde idades pré-históricas povoações para esta terra. Assim, encontram-se nesta região muitos vestígios neolíticos de povoações que se dedicaram à plantação de alimentos e à criação de gado.

Porém, foram os romanos que fomentaram e desenvolveram a agricultura desta zona da Península Ibérica. A seguir aos romanos, a vila de Serpa foi marcada pela cultura de populações árabes.

Mais tarde, na época medieval, Serpa foi conquistada em 1166 por D. Afonso Henriques aos Mouros, tendo depois sido perdida várias vezes durante as várias lutas da Reconquista. em 1295, o Rei D. Dinis mandou reconstruir o castelo e cercar a vila com uma cintura de muralhas.

 

Assim, Serpa era povoação fortificada. Por junto dela passava o ramo da rede vial romana que, vindo de Beja, se encaminhava ao sul da Hispânia. Por isso, a vila de Serpa teve ao longo de séculos uma importância significativa nesta parte da Península Ibérica. Esta longa história profundamente enraizada sente-se até hoje quando se visita Serpa.



Galeria de Fotos